26/06/2010

Cinco meses, cinco jardins. E outros...

Conheço um palestiniano que estuda em Portugal há 6 anos. Um dia perguntei-lhe: "o que mais aprecias em Portugal?"  Nunca mais me esqueci da sua resposta rápida: "Puder estar numa esplanada qualquer e saber que não vai cair uma bomba, apreciar o momento sem qualquer receio".
Nunca tinha pensado na vida dessa forma.
Ma sé pensando nele que hoje faço este post. São apenas notícias mas por trás de cada uma há um mundo que pode fazer a diferença.
O que temos de bom e gratuito:


OUTJAZZ - Programa 2010
"Regressa o jazz à cidade, naquele que é um dos eventos mais refrescantes e esperados de Lisboa. Durante 5 meses, o jazz invade 5 jardins da capital, num ambiente de total harmonia entre a natureza em volta e as notas no ar.
Na sua quarta edição, o Festival OutJazz volta a dar de forma livre e gratuita, a atmosfera única do encontro do jazz com os jardins da cidade. Todos os Domingos de Maio a Setembro, das 17h até ao cair do sol, grupos de jazz e um dj vão difundir as notas da sofisticação e da liberdade entre as folhas, os puffs e o sol dos mais especiais jardins de Lisboa.
Convidamos desde já a todos a revisitar o site da NCS, para conhecer em primeirissima mão, as noticias mais frescas do Outjazz 2010. Obrigado e até breve!

Organização & Produção
NCS – Produção, Som e Vídeo. Consulte o link e desfrute: http://www.ncs.pt/outjazz.php

Outros: FESTIVAL AO LARGO - ESPECTÁCULOS DE ABERTURA - http://www.festivalaolargo.com/
Consulte os sites e desfrute. Certamente que nos cruzaremos por lá...

12 comentários:

Fa menor disse...

Gostei de passar por aqui.

Respirar música num jardim livre é umas das coisas boas da vida!

Bjins

Fa

http://escritariscada.blogspot.com

Tertúlias... disse...

Penso no quanto somos "mimados" pela vida... ó pelo fato de termos crescido em lugares de (razoável, relativa) paz... estar na rua e nao ter medo de uma bomba... nao podemos parar jamais de pensar nos outros, nos irmaos, que nao foram tao afortunados como nós... que nao foram "mimados" pela vida como fomos...
lindo fim-de-semana, sensível fim-dé-semana... Ricardo

papoila disse...

Por motivos profissionais estou sempre rodeada de estrangeiros e acho muito interessante "conhecer" o nosso país através deles.
Aprende-se muito.
Obrigada pelas informações sobre o jazz.
xx

Rosa dos Ventos disse...

De facto não somos capazes de nos colocar na pele de quem vive sempre com medo e acabamos por não aproveitar esta paz que nos envolve...

Abraço

lis disse...

Que bom quando a cidade promove eventos que estimula a cultura e traz entretenimento a população.
E também uma cidade que transmite a Paz necessária aos que ali vivem .
Portugal é um pais acolhedor. Um dia apareço rsrs
abraços e bom domingo

Lilá(s) disse...

Na noite de 6ªfeira fui ouvir o fado ao Castelo de S. jorge, era a lua,a ambiencia, a paz, o belo....LINDO.
Bjs

Multiolhares disse...

Cada um de nós tem as suas prioridades, mas para quem sofre, por vezes ficamos admirados com as coisas simples e que para nós quase nem fazem sentido e para certa pessoa pode ser o principio da felicidade
beijinhos

JPD disse...

Se tivermos de procurar um exemplo de países à beira da perdição de futuro, gastamos pouco tempo e o esforço é nulo:
A Palestina (Faixa de Gaza e/ou Cisjordânia) e Israel.

Em qualquer um deles, estar numa esplanada pode significar aguardar a morte a todo o instante.

(Além da vergonha da construção de um muro...)

Bjs

MagyMay disse...

Andamos com os "olhos postos" num mesmo evento... ainda nos encontramos por lá!

Boa semana

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não sabemos apreciar a Paz como devíamos. Diria mesmo que não sabemos apreciar a vida privilegiada que temos e lamentamo-nos demais...

Apenas eu disse...

é nas coisas mais simples que nos surpreendemos. ás vezes passam por nós e nem damos valor....

e é realmente estar numa esplanada em paz!

beijinhos

Justine disse...

Temos de levar um indicador qualquer, para nos identificarmos:))))