01/01/2011

O benefício da dúvida...

Existe uma certa tendência, na maior parte dos seres humanos, para as generalizações; para sermos juízes ouvindo apenas uma das partes; entre outras características que poderão conduzir a injustiças.
Nos últimos tempos assistiu-se em Portugal, generalizando, claro, a um agravamento do pessimismo em relação ao futuro. 
Acredito que muita gente está mal e que os tempos que se aproximam não serão fáceis. mas a verdade é que nem sempre tem sido fácil para muitos, quer as televisões o digam ou não.
A comunicação social em muito contribui para este estado geral de pessimismo que atingiu o país.
Atravessamos um percurso sinuoso, mas à beira dos caminhos também há flores.
Neste inicio de ano só desejo que a dignidade volte até nós. 
E porque há que dar o benefício da dúvida ao novo ano, deixo-vos com este texto que li no blogue "duas ou três coisas:  Uma carta recebida
Chegou-me esta carta, que aqui publico, sem comentários:  
Meu caro amigo
Escrevo-lhe um pouco em desespero, esperando me possa ajudar, através do seu blog. 
Desde há meses, mas com insistência nas últimas semanas, sou alvo de uma insuportável campanha de calúnias. Não passa um dia sem que, um pouco por todo o lado, falem muito mal de mim. 
Não entendo esta embirração: ainda não iniciei a minha actividade e não há jornal ou comentador que, ao referir-se-me, não diga coisas como "vai ser péssimo" ou "esperem para ver como ele vai ser uma desgraça". 
Mesmo sem me conhecerem, alguns já consideram que me cabem culpas e me colocam no pelourinho. Detestam-me, com a certeza antecipada de que comigo nada correrá bem, que represento o que de pior se pode vir a imaginar. 
O que mais me choca é que me não dão uma simples oportunidade de provar o que posso valer. É verdade, meu amigo, ninguém me dá o menor benefício da dúvida (quase me fugia a tecla para "dívida", imagine!).
Ora eu espero que me possam medir à luz dos factos. Quero dizer-lhe, embora com modéstia, que é minha firme intenção poder ajudar a rectificar aquilo que alguns dos antecessores meus poderão não ter feito da melhor forma. 
Mas não quero ser eu a julgá-los, eles lá teriam as suas razões e - espero que compreendam! -  disso me não cabem quaisquer culpas. 
Não sei se virei a ser pior que os outros, mas deixem-me tentar provar que até posso contribuir para que algumas coisas fiquem melhor no futuro.
Por isso, apenas peço que me julguem no fim, que seja dado tempo ao tempo.  
(assinado) 2011
Em tempo: Esta missiva já provocou uma reação por parte da Dra. Helena Sacadura Cabral, que pode ler
aqui. Nelas detetei uma parca generosidade, pouco de acordo com a época que atravessamos, devo dizê-lo.
Read more: http://duas-ou-tres.blogspot.com/2010/12/uma-carta-recebida.html#ixzz19nv9bZtw

10 comentários:

Justine disse...

Vamos lá então confiar no 2011 - ou melhor, confiar na nossa força para fazer dele um bom ano!
Abraço

Folhetim Cultural disse...

Claro que não podemos, não podemos e não vamos nos entregar. Fico feliz por ter começado um debate que tenho certeza põe ai um grande capitulo na sociedade e entre nós blogueiros.

Magno Oliveira
Folhetim Cultural

papoila disse...

Sim, vamos fazer os possiveis para que corra bem.

Rita Norte disse...

Muito obrigada e feliz 2011. Beijinho :D

Multiolhares disse...

precisamos de confiar urgentemente na nossa força de mudança nas situações, sem duvida que as noticias chegam sempre de forma a chocar só assim conseguem audiências, vamos lá ver o que este ano se torna para cada um de nós, espero que para ti possa ter a leveza de algodão doce
beijinho

Lis disse...

Estou de "licença" do blog por um tempinho mas vir aqui te dar um abraço é um prazer! dizer que fez muita falta.
Obrigada pela companhia e que mais um ano possamos estar juntas , aqui já que nao pode ser aí rsrs
Sabe que gostei da carta do 2011 ? estive lá no "duas ou tres " e deu até um "bate boca" dos bons claro! eu gosto desse debate de idéias rsrs
Por pior que as coisas andem nao podemos acrescentar mais lenha na fogueira e atear fogo em tudo!! há sempre muito a fazer pra consertar e um Ano Novinho é um bom presente ! e uma boa oportunidade.
Sempre digo que ninguem erra sozinho o povo que nao sabe escolher , tem que pagar! que jeito?
2011 merece confiança e a primeira prova é essa - confiar na criatividade, na cooperaçao , que a crise vai passar ! sempre passa rs
Um lindo e bonito 2011 pra voce querida!
Estou aguardando que a chuva de verão dê uma trégua pra viajar , assim que voltar venho ve-la.
beijinhos

Isa GT disse...

Se 2011 soubesse onde se vem meter... passava a vez a 2012 que, por sua vez, desconfiado... passava o lugar a 2013... esse sim, vinha com prazer, para começar já a cobrar as parcerias público-privadas... está desejoso por continuar o bom trabalho... de nos depenar ;)))

Bjos

Eliete disse...

obrigada por sua visita no meu cantinhoe desejo que realmente Portugal supere suas dificuldades e que todos vocês, nossos queridos irmãos, realizem os sonhos acalentados.
beijos

MagyMay disse...

Vamos fazer com que o 2011 seja reabilitado... começando com Esperança.

Beijo para ti e ano bom, feliz

Lilá(s) disse...

Olha, acabei de dar um voto de confiança ao 2011!...
Bjs