23/01/2011

Salvador



 Pensa que já viu tudo sobre a malvadez humana?
Todos os dias nos cruzamos com animais vítimas de abandono, de negligência e de maus tratos, mas o Salvador foi vítima da mais grave crueldade deliberada que já nos passou pelas mãos.
Recebemos um apelo desesperado da cuidadora de uma pequena colónia em Leça da Palmeira (concelho de Matosinhos), dizendo que tinha lá sido abandonado um gato gravemente ferido. Uma voluntária dirigiu-se de imediato ao local e encontrou o Salvador com um ferro espetado e torcido à volta do dorso, esmagando-lhe os orgãos internos.
O Salvador tinha tentado desesperadamente tirar o ferro, ferindo-se com gravidade numa das patas. Já se encontrava no local há alguns dias e a cuidadora já se tinha dirigido a várias pessoas e instituições, nomeadamente uma clínica veterinária localizada perto da colónia, mas tinha-lhe sido recusada qualquer ajuda.
O Salvador estava tão apavorado que não se deixava tocar, mas felizmente entrou na armadilha de CED que a voluntária trazia consigo. Foi de imediato levado a uma das clínicas veterinárias que tem protocolo com a Animais de Rua e, depois de estabilizado, será operado e esterilizado.
Precisamos de padrinhos de tratamento para o Salvador, uma vez que as despesas veterinárias ascenderão a, pelo menos, 250€.
O caso do Salvador consternou toda a equipa da Animais de Rua. Todos os dias assistimos a gestos de generosidade das pessoas que nos enchem o coração, mas este caso não pode deixar de nos fazer perder um pouco a fé no ser humano. 
Actualização: A 13.01.2011, o Salvador foi submetido a uma cirurgia para remoção do ferro e da pele necrótica e amputação de dois dedos da pata com que tentou retirar o ferro e que se encontravam completamente desfeitos. Foi-lhe também detectado um chumbo numa das patas. Aproveitou-se a anestesia para o esterilizar. O Salvador encontra-se agora internado na clínica, onde o espera um pós-operatório longo e difícil. Se tudo correr bem, poderá um dia ser adoptado e levar uma vida normal, mas para já o seu prognóstico é reservado.


Qualquer ajuda que dê será bem vinda 
Banco: Banco Best - Porto
N.º Conta: 9212 0124 0009
NIB: 0065 0921 00201240009 31
IBAN: PT50 0065 0921 0020 1240 0093 1
SWIFT/BIC: BESZPTPL 

9 comentários:

gaivota disse...

obrigada ela visita ao meu cantinho
não consigo lidar com estas atrocidades... coitadinho do salvador! é impressionante, incrível, o que fazem aos animais!!!
apetece-me dizer "instale-se a pena de morte"!!!
beijinhos

Ana disse...

Estas imagens/histórias chocam-me, por ver até onde vai a natureza daqueles q se dizem humanos. Através da minha página do Facebook sigo uma associação de adopção de animais e já tinha lido esta história.
Ainda bem q o Salvador já está tratado.

Isa GT disse...

Cada vez tenho mais descrença na espécie humana, o desrespeito é atroz, seja pelos annimais, até pelos da sua própria espécie e já para não falar da destruição do próprio Planeta.
Às vezes, até tenho vergonha de pertencer a esta espécie.

Bjos

Cristina Torrão disse...

Que horror! Ninguém consegue imaginar os tormentos e o desespero por que passou este bichinho. Desejo-lhe muita sorte, espero que algum dia possa levar uma vida normal.

papoila disse...

Eu vi logo pelo título que o assunto iria ser horrível!
Por mais que uma pessoa pense não consegue entender o que leva uma pessoa a fazer este tipo de anormalidades?!?!?
xx

Rafeiro Perfumado disse...

Que me perdoem as almas mais sensíveis, mas quem fez isto merecia um ferro pelo cu acima...

Justine disse...

Uma revolta, uma revolta imensa, e sem conseguir ultrapassar este silêncio amargo...

Rosa dos Ventos disse...

Fiquei sem palavras, em choque!
Nunca tinha visto um animal tão mal tratado...

Há.dias.assim disse...

A todos os que expressaram a sua solidariedade com o salvador, informo que esta história de um animal inocente, vítima de uma horrenda criatura, caminha para um final feliz. Há uma pessoa que o vai adoptar, resta saber se ele aguenta e consegue sobreviver para perceber que nem todos os seres humanos são assim monstruosos.
Quando encontro estas maldades e vejo pessoas a continuar a sua vida e a fazer mal a todos os seres que os rodeiam, lembro-me sempre de um velho ditado: O mal dos nossos avós pagamos nós.
Não adianta fazer mal, um dia a factura chega.
Obrigada a todos.
Consultem o site da animais de rua, há sempre um animal para ajudar. Um euro cada um, faz muitos euros e muitos euros podem fazer a diferença.