02/09/2010

E depois do adeus...

Quis saber quem sou
O que faço aqui
Quem me abandonou
De quem me esqueci
Perguntei por mim
Quis saber de nós
Mas o mar
Não me traz
Tua voz. 
Em silêncio, amor
Em tristeza e fim
Eu te sinto, em flor
Eu te sofro, em mim
Eu te lembro, assim
Partir é morrer
Como amar
É ganhar
E perder

Tu vieste em flor
Eu te desfolhei
Tu te deste em amor
Eu nada te dei
Em teu corpo, amor
Eu adormeci
Morri nele
E ao morrer
Renasci

E depois do amor
E depois de nós
O dizer adeus
O ficarmos sós
Teu lugar a mais
Tua ausência em mim
Tua paz
Que perdi
Minha dor que aprendi
De novo vieste em flor
Te desfolhei...

E depois do amor
E depois de nós
O adeus
O ficarmos sós 
 Letra: José Nizawww.songcontest.nl

13 comentários:

Multiolhares disse...

existem dias assim, bem mais do que gostariamos

legivel disse...

... uma das minhas canções portuguesas de sempre. Que já era, antes do 25 de Abril de 74, muito pela força da interpretação de Paulo de Carvalho. Não sendo uma canção de intervenção, achei pertinente que tivesse sido eleita como uma das senhas do movimento dos capitães .

zeparafuso disse...

A melhor voz nacional masculina, canta uma das melhores canções, um dos melhores poemas de sempre. Para terminar o comentário digo só que se este país fose os EUA " The Voice ", não seria Sinatra. Há dias assim

Flor de Lótus disse...

ahh tinha escrito um comentário aqui e deu erro no servidor e ele se perdeu...
Passando para conhecer seu blog, há dias que perdemos o chão, que nada mais parece fazer sentido,mas são nesses dias que devemos agradecer a vida por estarmos onde estamos, cedo ou tarde ela nos fará entender que foi melhor assim...
Uma ótima sexta!
Beijosss

Há.dias.assim disse...

Multiolhares,
Pois é... faz parte da vida.

Há.dias.assim disse...

Legível,
A letra é linda e a forma como é cantada faz desta canção algo grandioso, arrepiante...

Há.dias.assim disse...

zeparafuso,
concordo, o PC tem uma excelente voz.

Há.dias.assim disse...

Flor de lotus,
obrigad apela visita.
Sim há dias assim... mas temos que ter consciência que mais tarde ou mais cedo "(...)chega a hora de deixar para trás o passado. Temos que nos despedir dele, agradecidos mesmo que este tenha sido muito difícil."

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Hoje também escrevi um post com esse título, embora o mote seja diferente...

Justine disse...

Tantos ecos que a canção me acorda!Tantos e tão diversos...

Há.dias.assim disse...

Carlos,
E foi depois de ler o seu post, que tanto mexeu comigo, que me lembrei da canção...

Há.dias.assim disse...

Justine,
também a mim: muitos e diversos...
Bjs

Rosa dos Ventos disse...

Gosto tanto desta canção!
Fico sempre emocionada quando a ouço...

Abraço