04/09/2010

Não posso adiar o amor para outro século


Maria da Glória, Esperanças renovadas
Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob as montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

Não posso adiar este braço
que é uma arma de dois gumes amor e ódio

Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

Não posso adiar o coração.

António Ramos Rosa

14 comentários:

lis disse...

Nada devemos adiar , que dirá o amor este sentimento maior ?
e pensar na vida que teríamos tido se nao tivéssemos adiado o amor, aquele amor que ficou escondido sem revelação, não adiemos mais rsrs

Ainda nao publiquei Antonio Ramnos Rosa, vou anotar pra ler o poeta.
Gostei muito.
bom domingo, boa semana
carinho e abraços

MagyMay disse...

A maioria das vezes não se alcança porque se desiste... (ou o tal de advir)

Beijos e escuta o coração

JPD disse...

Belíssimo poema.
Perfeita ilustração.

(Gosto imenso da poesia do RR)

Excelente escolha.
Bjs

Há.dias.assim disse...

Lis,
Gosto muito de ARR. Pouco divulgado mas com uma obra interessante.

Há.dias.assim disse...

magmay
é tão difícil voltar a acreditar no amor, tão difícil...
Se as feridas do coração se curassem com beijinho no dóidói...

Há.dias.assim disse...

magmay
é tão difícil voltar a acreditar no amor, tão difícil...
Se as feridas do coração se curassem com beijinho no dóidói...

AVOGI disse...

bonito poema , ma snao se pode adiar o amor quando ele chega nada mais é como era. kis :)

Há.dias.assim disse...

JPD
Gosto muito de poesia; mas quando encontro um quadro que me satisfaz para a ilustrar, fico muito feliz. Foi o que me aconteceu...

Juliana Sphynx disse...

Expressou com perfeição!

Bom início de semana!
=D

'N disse...

Adiar qualquer coisa é estupidez quando a gente sabe que futuro é incerteza...

Lindo seu blog!

Rita Norte disse...

Gostei mesmo muito!

'N disse...

De nada.
Obrigada por retribuir. :)

Ana Paula Sena disse...

Não podemos adiar :) De todo!

Beijinhos

Renata de Aragão Lopes disse...

Também tenho urgência! : )

Dois poemas
que publiquei em agosto
falam a respeito.

Beijo,
Doce de Lira